Após passar 6 meses internado por causa da intoxicação com a cerveja belorizontina bancário finalmente recebe alta e volta para casa

A Polícia Civil ainda investiga o caso, já são mais de 5 meses de investigação.

Luciano contou que em 2019 ele comprou uma cerveja Backer, que estava em promoção em um supermercado no bairro Buritis, essa cerveja é belorizontina, após consumir a bebida teve dores abdominais, pressão alta, não conseguia ir ao banheiro e precisou ser internado no dia 6 de dezembro.

No período que esteve internado, ele teve várias paradas cardíacas, tiveram que retirar 70% do intestino e passou por uma cirurgia de colostomia, nesse período ele perdeu 37 kg.

Agora em 2020 após 180 dias internado no hospital de Belo Horizonte, onde passou 65 dias na UTI, Luciano Guilherme que é bancário, finalmente pode voltar para casa, Luciano é uma das 42 vítimas que foram intoxicadas com a bebida Backer.

A Polícia Civil ainda investiga o caso, já são mais de 5 meses investigando o que aconteceu com as pessoas que foram intoxicados por uma substância chamada de etilenoglicol, o caso segue sem solução na Polícia Civil.

Luciano teve alta do hospital para evitar o contágio com a covid-19, pois ele faz parte do grupo de risco, mas foi uma grande alegria, que foi comemorado por toda a família, teve até uma cantata da equipe do hospital, disse brincando que está devendo um churrasco para toda aquela equipe.

Luciano relatou que este é o primeiro ano da sua vida, certamente vai ver a vida com outros olhos, ele vai viver diferente, Luciano está com 57 anos, é brincalhão mas passou um período de grande sofrimento, a partir daquele dia que tomou a cerveja Backer.

De acordo com os médicos, Luciano tem a saúde totalmente comprometida, na visão, teve paralisia facial e danos na audição, Luciano que é Atleticano, disse que sobreviveu por que acompanha o time e quem é Atleticano não morre do coração.

Os médicos não sabem como conseguiu voltar e vencer tudo aquilo, ele acredita que é por isso, por ser atleticano, todo atleticano tem um coração forte.

Luciano precisará de acompanhamento de fisioterapeuta, medicamentos e fonoaudiólogo. Finalizou dizendo que é maravilhoso está no meio da família e deitar na sua cama, disse que não consegue mastigar a comida, come com dificuldades, mas está muito feliz.

 

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.