Atriz morre após lutar por muitos anos contra doença degenerativa

Não é a primeira vez em 2020 que o mundo do cinema está de luto logo após um ator ou uma atriz amada pelo público falecer. Dessa vez, chegou a vez da veterana atriz Marisa Lesa, que em San Sebastian, chegou a ser premiada com a Concha de Plata.

A artista faleceu aos 87 anos, na capital espanhola, após lutar brutalmente e longamente contra uma doença degenerativa. Na última terça-feira (13/10) foi anunciada a morte da querida atriz pelos seus familiares em suas redes sociais.

A estrela veio ao mundo em 1933 e logo tão cedo, começou a atuar aos seus 14 anos de idade. Marisa estreou sua carreira de artista num filme chamado La manigua sin Dios (O Manigua sem Deus), o qual foi dirigido por Arturo Ruiz Castillo.

PUBLICIDADE

Em 1951, Marisa atuou como protagonista do filme Turcos, de José Antonio Nieves Conde que ganhou o maior reconhecimento de toda em sua carreira após a primeira edição do Festival de Cinema de San Sebastián. Local em que foi premiada com Silver Shell. Marisa atuou com inúmeros atores que estavam no auge de sua fama naquela época. Entre eles, Anthony Quinn, Richard Burton, Crónica del Alba e Alberto Sordi.

A artista se dedicou ao máximo ao teatro, citando alguns exemplos de atuação como: Esquina perigosa 1693; Fedra 1973e Juízes à noite de 1979. Não só cuidando da vida profissional mas como também da amorosa, a estrela foi casada com Mario Durán (jogador de futebol) e teve três filhos, duas meninas e um menino.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.