AuxÍlio emergencial 2021: Renda familiar define quem irá receber, entenda como calcular

Pelas novas regras deve ser levado em consideração toda a renda da família

O novo auxilio emergencial elaborado pelo governo federal tem como intuito ajudar as famílias de baixa renda e agora conta com novas regras para o recebimento, o que está deixando muitas pessoas sem saber se vão ou não receber novamente.

Com as novas regras a renda familiar será levada em consideração, sendo que agora o máximo que a família pode ter de renda são três salários mínimos, somando a renda de todas as pessoas, mas também precisa passar por mais uma regra, esse valor somado é dividido pela quantidade de pessoas da família, e o valor por pessoa não pode passar de meio salário.

Quem recebe Bolsa família irá receber o que for de maior valor, se o beneficio que já está recebendo mensalmente for mais vantajoso que o novo auxilio este continua recebendo sem alterações, caso o auxilio seja maior irá receber as quatro parcelas e depois volta ao normal.

PUBLICIDADE

Vamos para um exemplo pratico para melhor entendimento, em uma casa com 5 pessoas e apenas 2 assalariados (salário mínimo) o beneficio seria aprovado pois daria menos de meio salário por pessoa, já se nessa mesma casa houvessem 3 assalariados o benefício não seria aprovado já que dividindo por 5 daria mais de meio salário por indivíduo.

Lembrando que nessa nova fase o beneficiário não poderá fazer alterações no cadastro, será analisado o que já foi feito na primeira fase do programa.

 

Via: g1.globo.com

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Escrito por Julia Carolina

Gosto sempre de trazer novidades e curiosidades para manter o publico informado no dia dia, sigo a linha de noticias infantis e voltadas ao publico materno, alem de receitas e remédios caseiros.