Belo disse ficar surpreso com a prisão da filha, está decepcionado a filha recebe 10 salários de pensão

O cantor Belo foi surpreendido pela prisão da filha caçula, Isadora Alkimin Vieira, de 22 anos, nesta quarta (11), pela Delegacia de Combate às Drogas (DCOD), sob a acusação de integrar uma quadrilha especializada em golpes por meio eletrônico, ligada à maior facção criminosa do Estado do Rio de Janeiro. Em conversa com Quem na tarde desta quinta-feira (12), o músico lamentou a situação.

O cantor Belo falou sobre a prisão da filha Isadora Alckmin Vieira de 22 anos que aconteceu na última quarta-feira (11), acusada de fazer parte de uma quadrilha especializada em golpes eletrônicos.

Belo falou que ficou assustado com a notícia, ele não mora junto com a filha mas sempre telefona procura saber como está e sempre ajuda financeiramente, afirmou que ela recebe 10 salários mínimos de pensão.

PUBLICIDADE

O cantor disse que não consegue falar sobre esse assunto porque está muito decepcionado, ele não consegue compreender porque ela fez isso, disse que contratou um advogado para poder ajudar a filha.

Ela está morando em São Paulo e ele no Rio de Janeiro, falou que sua mãe tem 80 anos de idade mora com ele e por isso ele não está saindo por causa da pandemia, por isso enviou um advogado porque está se resguardando por causa da mãe.

PUBLICIDADE

Disse que a filha estava fazendo faculdade de odontologia, não consegue entender até o momento porque ela fez isso, ela recebe 10 salário mínimos como pensão ele ainda ajuda pagando a faculdade, toda a família está atordoada com tudo isso.

Belo falou que a filha não precisava envolver em nada criminoso, nada errado, poderia viver uma vida boa, afirmou que foi um dos últimos a saber só ficou sabendo quando aconteceu a prisão, a mãe da jovem não tinha contado nada para ele.

Garantiu que irá ajudar a filha como puder, mas está extremamente decepcionado com o que aconteceu.

Isadora junto com outras 11 mulheres foram presas por fazerem parte de uma organização criminosa, a investigação já estava sendo realizada há um tempo.

A quadrilha foi presa com notebooks, cartões de créditos, celulares e outros objetos, a polícia estima que a quadrilha faturava em média 1 milhão de reais por mês.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.