Família de 4 crianças que dividiam o mesmo celular para assistir aulas online ganha uma grande surpresa

Essa campanha arrecadou vários computadores que irão beneficiar muitos alunos da Rede Pública.

O isolamento social tem mudado a vida dos brasileiros, no Distrito Federal os alunos estão tendo aulas online na rede pública, mas muitos não têm condições de participar dessas aulas online porque não possuem um computador.

Marlene Marques de 30 anos recebeu uma doação e conseguiu pela primeira vez colocar um computador dentro de casa, agora seus filhos vão poder participar das aulas online.

Ela e os quatro filhos moram em uma chácara na região de invasão na estrutural, de acordo com a Secretaria Municipal, o computador foi arrecadado em uma campanha organizada pela escola da Estrutural.

PUBLICIDADE

Essa campanha arrecadou vários computadores que irão beneficiar muitos alunos da Rede Pública, que a partir de agora poderão participar das aulas que não são mais presidenciais e poderão continuar o ensino à distância.

Segundo a mãe, eles ainda estão aprendendo a mexer com computador, o objetivo de toda a diretoria do colégio é que todos possam ter essa oportunidade de estar estudando, este bairro é uma das regiões mais pobres de Brasília, por isso realizaram essa campanha para que os alunos pudessem ter acesso ao computador.

Segundo a secretaria, mais de 200 famílias foram beneficiadas e tiveram um computador instalado dentro de casa para que as crianças não percam nenhum aprendizado da escola, de acordo com a Secretaria da Educação a família de Charlene terá que preparar um registro comprovando a presença na plataforma Google e provar que entraram na sala de aula online.

PUBLICIDADE

Os responsáveis por essa campanha, disseram que sabem que a quantidade de computadores que adquiriram não é o suficiente para todas as famílias necessitadas, mas é um começo, um grande passo para mudar completamente toda a história desse lugar, eles estão tendo grandes expectativas para o futuro.

Charlene tem cinco filhos três deles estão com 9, 8, 6 anos, o mais velho tem 15 anos e de acordo com a Charlene, o único meio que a família tinha para acessar a internet era um único celular da família, eles ainda não tem muita habilidade com o computador mas estão aprendendo.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.