Guerreiro: Dinho Ouro Preto venceu queda, dengue, gripe suína e Covid-19

Dinho Ouro Preto fala sobre sequelas deixadas pela Covid-19

O vocalista do Capital Inicial declara estar enfrentando dificuldades para cantar.

Dinho Ouro Preto é um dos mais marcantes artistas que encarou de frente a dura realidade da Covid-19, passando por momentos delicados e intensa contra a doença.

Ao participar do programa Encontro, na Rede Globo, o cantor comentou à respeito de tais dificuldades enfrentadas por ele e sequelas deixadas pelo vírus.

PUBLICIDADE

“De início, tive problemas respiratórios. Tentei me exercitar ao praticar corrida, quase tive um colapso. Fiquei com a impressão de que o pulmão se recuperou bem tardiamente ao que eu esperava”, comentou.

“Tive dificuldades nas cordas vocais para cantar, até passei por sessões com fonoaudiólogos, recuperando minha voz”, prosseguiu.

“Em relação à minha forma física atlética, eu corria todos os dias, mas ainda não voltei à minha forma física. Mas, estou bem. Passei por uma situação moderada do coronavírus”, concluiu Dinho.

PUBLICIDADE

Durante a entrevista dada pelo cantor a apresentadora Patrícia Poeta, Dinho entrou em detalhe sobre já ter enfrentado a gripe suína, dengue e sua queda do palco em 2009, e também comentou sobre possível recuperação de uma infecção generalizada.

“Entre as situações que passei… Eu caí de cima do palco em 31 de Outubro, indo parar na UTI. Me passaram para o quarto em uma sexta-feira 13. E, ao estar no quarto, adquiri uma infecção generalizada no hospital com uma agulha. A situação foi se agravando, se transformando em uma septicemia e fui novamente parar na UTI. Na lista de tudo que falou, faltou comentar sobre a infecção generalizada”, disse.

 

Sobre o Coronavírus: “Horrível”

Ultimamente, Dinho fez participação em live nas redes sociais e falou sobre manter sua aparência e espírito joviais.

“O rock ajuda a gente ter mais vigor e deixei tudo aquilo que era de mais, para lá. Não fumo, nem bebo mais”, falou o músico de 56 anos.

Dinho também comenta à respeito de atividades físicas o ajudarem, mesmo passando por algumas debilidades.

“Gosto da prática de correr. Mas, ao tentar correr após a Covid, poxa, como foi duro”, afirmou.

PUBLICIDADE

Escrito por News Report

Colunista de notícias, visando levar a informação à leitores diversos, através da internet, mídias sociais, redator de plataforma em diversos assuntos.