Homem é flagrado assoprando dentro de sacos plásticos que estavam sendo usados para embalar máscaras

A Vigilância Sanitária teria recebido a denúncia, e quando foi verificar, o rapaz já havia saído do lugar onde estava.

A prefeitura do Rio de Janeiro foi acionada juntamente com o controle da Zoonoses e a Subsecretaria de Vigilância Sanitária, para verificar uma denúncia feita nesse fim de semana no Ceasa-Irajá, situado na zona Norte da cidade.
O intuito era averiguar a denúncia que havia sido feita referente á um rapaz que estava abrindo os sacos para armazenamento de máscaras faciais com o auxilio de assopro para poder vendê-las.
Após estarem cientes da denúncia, a equipe foi até o local onde o rapaz estaria fazendo as vendas, mas ao chegar no lugar indicado ele já havia ido embora.
A denúncia teria sido feita por um consumidor que teria presenciado a cena, e acabou gravando todo o momento em que o rapaz abria os sacos plásticos na base do sopro dentro dele.
Além de ser um ato irregular, ainda mais no momento em que estamos passando, enfrentando essa grande pandemia do novo coronavírus, ele não mostrou nenhuma higiene, oferecendo grandes riscos á saúde de outras pessoas.
O médico-veterinário Flávio Graça, que é superintendente de Educação da Vigilância Sanitária, afirmou que assim que receberam o telefonema, logo mandou uma equipe para averiguar se a denúncia prosseguia.
Até porque essa ação pode gerar uma grande transmissão do coronavírus, além de muitos outros tipos de doenças que podem ser muito preocupantes.
O homem que aparece praticando o ato não foi encontrado, mas foi afirmado que eles voltariam ao local onde ele estava para tentar uma nova vistoria.
O momento requer muita atenção e cuidado, para que não aconteça a contaminação, além disso é importante que os consumidores fiquem atentos na hora de adquirir os produtos nas ruas.
Ainda mais se tratando de máscaras, pois se não forem utilizadas de modo correto, eles podem ser veículos de contaminação e transmissão do covid-19.
Por isso é importante fazer a higienização corretamente, utilizando água e sabão, ainda mais se for o seu primeiro uso com ela, pois você não sabe se ela já pode ter tido contato com o vírus.
È importante que se a população presenciar algum tipo de ação parecida, que ajudem denunciado ao número da central de atendimento 1746, para que possam ser averiguadas.
PUBLICIDADE

Escrito por Margareth Santos

Gosto de dedicar uma parte do meu tempo levando noticias e informações através de matérias relacionadas a tudo, inclusive de saúde, culinária, famosos e do mundo da maternidade.