Homem é preso suspeito de vender remédios que prometiam cura para o novo coronavírus

Homem é preso suspeito de vender remédios que prometiam cura para o novo coronavírus

 

Um homem de 38 anos foi preso comercializando o remédio falso dizendo ser a cura para o coronavirus.

O medicamento era vendido pela internet no valor de R$ 30, ao ser apreendido foi encontrado na casa do suspeito em várias embalagens para remédio como frascos de plásticos ,rótulos de embalagens, algumas ervas ,plantas ,balança e até um notebook com comprovante de vendas e uma impressora além de bastante dinheiro.

PUBLICIDADE

Segundo investigações o produto poderia ser adquirido pela internet em grupos de WhatsApp e pelo Facebook.

O suspeito de 38 anos prometia através das medicações falsa a cura para o novo coronavirus (covid 19). Neste momento   especialistas alertam para as pessoas tomarem cuidado com tais anúncios feitos pela internet, pois em meio a esse caos todo a população está desesperada para se livrar do vírus mas infelizmente ainda não foi encontrado a cura para o vírus.

A orientação específica que os médicos indicam é que fiquem em casa evite aglomerações de pessoas, lavar as mãos com bastante água e sabão, usar álcool em gel , limpar bem o ambiente familiar, evitar contato físico, ao espirrar ou tossir não cobrir a boca com as mãos e sim com os braços, assim evita que o vírus se espalha, se alimentar bem e beber bastante água e jamais comprar medicamento sem orientação médica.

PUBLICIDADE

O novo coronavírus SARS-CoV-2, que surgiu na cidade chinesa de Wuhan no final de 2019, continua a cruzar fronteiras.  A epidemia, uma das maiores crises de saúde dos últimos anos, cujas consequências ainda são imprevisíveis, se espalhou para mais de 175 países e afeta cerca de 600.000 pessoas, das quais mais de 25.000 perderam a vida.

Na Espanha, o número de casos positivos com o Covid-19 ultrapassa 72.000, o segundo maior da Europa, atrás apenas da Itália, que já atingiu 85.000. A Espanha já é o segundo país do mundo com as vítimas mais fatais de coronavírus. Com 5.694 mortes, ultrapassa a China, onde a epidemia se originou e onde 3.301 pessoas morreram até agora. A Itália, com mais de 9.000, está no caminho de triplicar o número.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Redatora S Silva

Sou colunista de noticias, de famosos, tv, receitas, politicas e testemunhos e mensagens, reflexoes. Buscamos sempre o melhor, para que as notcias chega a tempo para todos.