Mãe do menino que foi baleado com 70 tiros, faz desabafo no dia que o filho completaria 15 anos:”Esse vazio, essa dor cada dia só aumenta, saudades”

A dor de quem perde um ente querido, não tem explicação. A mãe do adolescente morto com 70 tiros abre o coração no dia que o filho completaria 15 anos.

Nesta terça-feira, a mãe do menino João Pedro Mattos, que foi brutalmente assassinado no decorrer de uma operação policial, no Complexo do Salgueiro, usou as redes sociais no dia que o menino completaria os seus 15 anos para deixar um desabafo.

“Todos os dias, diante de Deus eu peço, para que ele continue a me ajudar dando coragem, porque a cada dia que passa, cada data comemorativa, a dor cada vez aumenta mais e o vazio da sua ausência, nos faz muito mal.

Também aproveito para agradecer a Deus, pelo privilégio de eu ter sido escolhida como sua mãe, e também aquela que sempre caminhou ao seu lado, e amor até onde lhe foi permitido.

PUBLICIDADE

Também quero deixar o meu agradecimento, a todos que nos tem ajudado nessa fase tao complicada, não tenho palavras suficientes, que Deus abençoe cada um de vocês”, afirma Rafaela Matos, que também aproveitou a data para fazer uma edição com imagens do adolescente com a família.

Recorde-se do caso:

PUBLICIDADE

O adolescente estava a brincar juntamente com os amigos, quando o imóvel onde eles se encontravam, foi completamente invadido pelos policiais. O lugar foi atingido por mais de setenta tiros no dia 19 de maio.

Em declarações ao MP, os 5 adolescentes estavam no interior da casa, com João Pedro e disseram que assistiram que os policiais, derrubaram o portão e entraram para o interior, antes de mandar todos deitarem no chão.

Nessa altura, estava a decorrer uma operação, juntamente com a Policia Civil e Federal naquela comunidade. A reconstituição do gripe, teria sido marcada para o dia 9 de junho sendo adiada.

Momentos antes do adolescente ser brutalmente baleado, ele teria enviado uma mensagem para a mãe, falando que estava dendo do imóvel, para a deitar tranquila.

Rafaela, estava em uma casa, perto do imóvel onde estava o filho, quando ouviu os disparos. Na última conversa de ambos, a mae enviou uma mensagem de audio, perguntando pelo menino, devido à preocupação de tais disparos.

“João Pedro”; chama a mãe por voz.

“Fala”, escreve o filho em escrito.

“Seu tio já chegou aí? Só está você e o Nathan? Esse tiroteio é aí, não é? Já estou muito nervosa”, fala a mãe.

“O meu tio tá vindo”, responde o menino.

“O pai está lá no quiosque, esse tiroteio é mesmo aí ao lado de onde vocês estão?”; questiona a mãe.

“Estou dentro de casa.Calma”, finaliza o adolescente.

PUBLICIDADE

Escrito por Carla Sofia

Sou especialista em Receitas, dicas e saúde! Gosto sempre de estar atualizada de novas receitas e formas medicinais!