Morador que teve casa alagada e quase morreu disse que recebeu ajuda até de seu cachorro: “Me mordeu e me puxou”

O homem lembra que tudo aconteceu muito rápido e que os parentes o socorreu naquele momento.

Os alagamentos são tragédias que se repetem todo ano na época da chuvas, José Alexandre da Silva é um morador do bairro Imirim São Paulo, durante a forte chuva e o alagamento na sua casa ficou preso debaixo dos móveis da cozinha.

O caso aconteceu na tarde dessa última terça-feira (20), parentes resgataram o senhor, José Alexandre disse que até o cachorro de estimação o ajudou.

O homem lembra que tudo aconteceu muito rápido e que os parentes o socorreu naquele momento, os móveis da casa todos foram para cima dele e o prendeu, para o tira-lo debaixo dos móveis até o cachorro ajudou mordendo e puxando.

PUBLICIDADE

Quando iniciou a chuva, José disse que o muro da residência foi derrubado pela força da água e logo entrou dentro de toda a casa, ele foi arrastado pela enchente e quase se afogou.

O filho do seu José, Maurício Silva mora com a esposa e José, ele disse que a parte de baixo da casa ficou toda alagada quase dois metros de altura, eles foram para a parte superior da casa.

Mas não foi somente a casa do seu José que foi atingida pela forte chuva, vários imóveis foram inundados e carros foram arrastados pelas ruas.

PUBLICIDADE

A cidade registrou um pico de mais de 200 km de lentidão, o Corpo de Bombeiros recebeu mais de 42 chamadas de enchentes e dezenas de árvores caíram algumas casas desabaram.

Felizmente não houve nenhuma vítima segundo o capitão André Elias porta-voz do Corpo de Bombeiros.

Segundo o CGE houve 18 pontos de alagamentos na capital e três córregos transbordaram.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Informe Cl

Colunista de notícias dedicada a escrever artigos de qualidade sobre saúde, TV, notícias de grande repercussão, notícias gospel e demais assuntos.