Pai de bebê atropelada por um motorista embriagado com a mãe e o irmão,desaba:”Hoje vou ter que enterrar a minha filha”

Um triste desfecho para esta família que foi atropelada no último sábado 25, em Itanhangá, Zona Oeste do Rio.

  • Tudo aconteceu quando a mãe e dos seus dois filhos atravessavam a Estrada da Barra da Tijuca, e foram atropelados por um carro.O dono que conduzia a viatura, Danilo dos Santos, foi preso em flagrante por lesão corporal culposa e homicídio culposo. Das 3 vitimas acidentadas, a mãe continua internada com traumatismo craniano, e o menino de 7 anos ficou com o braço partido.

Infelizmente, o trágico acidente tirou a vida a uma bebê, Maria Luíza dos Santos Lopes, de 1 ano de idade, que estava no colo da mãe, acabou por falecer no hospital. Já a mãe Janaína dos Santos Lopes, de 32 anos, foi vitima de um traumatismo craniano, e continua internado no Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Zona Norte do Rio. Já o menino de 7 anos, esta fora de perigo apenas quebrou um braço.

  • O menino ainda não sabe, que a sua irmã, não resistiu aos ferimentos o marido e pai das crianças, ainda está a tentar saber como contar a criança a tragédia que atingiu a família, e ainda falar o estado da sua mãe, lutando pela vida.
  • Benedito de coração partido lamenta: “Hoje vou ter que enterrar a minha filha. Ficou com a vida dela destruída. Interrompeu todos os planos que nós tínhamos feito para ela”. Segundo o marido da vítima, a criança pergunta pela bebê o tempo todo. “Ele vive perguntando pela Maria Luíza, Pai, minha irmã onde está?

Eu respondo: Filho, a sua irmã está noutro hospital internada.  ( O menino pergunta de novo): Pai a minha mãe, porque ela não está aqui? Pai, porque a minha mãe, me deixou largado no meio da rua? O pai responde: Filho ela não deixou você largado, é que a mamãe não conseguia te socorrer.

Porque se ela conseguisse, ela te tinha tirado do chão”, contou sem muitos mais argumentos para responder á criança. Já no registro da ocorrência na delegacia, os laudos constam que o motorista de 28 anos, bebeu antes de dirigir, segundo o relato do corona Luiz Henrique. Na reportagem da TV, ele não conseguiu falar para defender o filho.

  • Ainda momentos antes do choque frontal a irmã de Maria Janaína também atravessou a rua no mesmo lugar onde ocorreu o atropelamento. “Eu atravessei primeiro, na frente. Nem tinha ideia que a minha irmã também estava a atravessar junto comigo.Logo pois veio o carro. EU só consegui ouvir o ‘pac’. Nesse momento não estava passando qualquer carro. Esse carro se aproximou numa velocidade bem grande”, estragando a vida de uma família, explicou.

Se for dirigir não beba. Tem muita gente inocente que tem vida, sonhos, pela frente. Evite dirigir embriagado.

 

Escrito por Carla Sofia

Sou especialista em Receitas, dicas e saúde! Gosto sempre de estar atualizada de novas receitas e formas medicinais!