Para celebrar o divórcio, empresária faz ensaio de fotos no Maranhão

A empresário Carol Dourado anuncia o seu divórcio e afirma que vivia um relacionamento abusivo, mas que agora comemora o "livramento de Deus".

Carol Dourado faz sessão de fotos e o “Enfim… Divorciada!” escrito no cartaz com letras grandes e chama a atenção. Após assinar os papeis do seu divórcio, a empresária diz que agora esta livre do relacionamento abusivo que viveu durantes dois longos anos para ela.
A empresária chama atenção por estar segurando balões vermelhos e vestida de branco, assim como as noivas fazem no pré-casamento, ao contrário de Carol que celebra o livramento de Deus.

As suas fotos e vídeos viralizaram nas redes sociais, mas ela diz que as fotos não foram marketing gratuito e que o seu post já havia sido pensando há muito tempo, ela estava esperando sair apenas o seu divórcio, e após um longo processo enfim ela conseguiu.

Apesar de ter vivido dois anos da sua vida em um relacionamento abusivo, Carol diz que, apesar de tudo isso, os dois anos que ela viveu foram os mais engrandecedores, em sua fala ela diz que conseguiu ter uma experiência de 200 anos em apenas 2.
Carol conta a trajetória do seu relacionamento e diz que após quatro meses de namoro, eles se casaram, ela era muito nova e foi um processo intensivo. Ela ainda diz que o seu perfil sempre foi de criatividade e inovação. Explica que não fazia ideia de que a sua história teria uma repercussão tão gigantesca.

PUBLICIDADE

Carol agora vive um casamento consigo mesma e além da sessão de fotos, ela irá preparar uma festa celebrando o fim da opressão doméstica e releva que é feminista sim, e faz críticas ao machismo estrutural. A empresária deseja que a sua repercussão ajude a outras pessoas há prestar atenção para os inúmeros problemas que mulheres do mundo inteiro enfrentam dentro de casa com os seus companheiros que são extremamente agressivos e abusivos.

Carol aponta que a figura feminina está inserida em relacionamentos como o dela, mas que não percebem porque a sociedade em que vivemos não deixa que elas conversem entre si para identificar o problema. A sociedade não se importa com os sentimentos da mulher e que querem sim, que elas fiquem caladas e sejam submissas aos homens e as suas vontades.

PUBLICIDADE

Por fim, ela deseja que mais mulheres se manifestem, que mostre para a sociedade o que acontece dentro de casa, elas não precisam ter vergonha e que se uma mulher sofrer de dependências psicológicas, emocionais e financeira, é importante ter ajuda de outras pessoas que ajudem a sair disso.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Toda Mídia Digital

Colunista de notícias dedicado a todo e qualquer tipo de nicho, entre elas estão tv, famosos, curiosidades, humor e demais coisas.