Walcyr Carrasco usa de caso Richthofen para explicar ódio de Josiane pela mãe

Autor relembra caso em cena para explicar o ódio de Josiane por Maria da Paz

Walcyr Carrasco esperou o momento certo para poder explicar um pouco mais a respeito do por que Josiane (Agatha Moreira) cultivou tanto ódio em relação a sua mãe Maria da Paz (Juliana Paes) ao ponto de cometer todos os atos maldosos contra a boleira.

Algo que o telespectador já sabe desde o início da novela foi que Maria da Paz sempre criou a filha com todas as mordomias e cuidados exagerados. Mas a filha sempre criticou a origem da mãe, inclusive a culpou por ter sofrido bullying na escola devido a mãe ser boleira.

Além de tudo, ela ainda nunca se conformou com o nome que lhe foi dado em seu batismo, em insiste que deve ser chamada pro todos como Jô, por considerar o nome que foi dado por sua mãe brega, como ela também considera a mãe.

PUBLICIDADE

Devido a todo este ódio cultivado pela mãe, Josiane acabou roubando tudo que ela tinha com um plano que foi armado com a ajuda de Régis (Reynaldo Gianecchini) que até mesmo chegou a se casar com Maria da Paz para poder executar o que eles planejaram.

Mas, todo este ódio que Josiane sente pela mãe, nunca tinha sido explicado pelo autor, de onde vinha tanto ódio e quais seriam as motivações da filha, a não ser os motivos fúteis apresentador por ela, por considerar a mãe uma pessoa cafona.

No último sábado (24) finalmente Wlacyr Carrasco deu ao público o que era tão esperado, para entender um pouco mais a respeito do ódio que Josiane sente por Maria da Paz, que chegou a motiva-la a destruir a vida da própria mãe.

PUBLICIDADE

Porém, a solução achada pelo autor pode ter sido até mesmo uma solução fácil e um tanto quanto preguiçosa para conseguir justificar os atos da vilã. Ele por fim deixou claro que Josiane é psicopata. Sendo assim, como é de conhecimento geral, os psicopatas não apresentam sentimentos pelas pessoas.

O diagnóstico de Josiane no entanto foi feito de uma forma ainda mais preguiçosa pelo autor, e inesperada. Linda (Rosamaria Murtinho) foi quem alertou a boleira a respeito da condição da filha, alegando que ela poderia de fato ter uma psicopatia.

Além disso, o autor também buscou de base para sua afirmação a respeito de Josiane, utilizar de algo conhecido, como o caso de Suzane von Richthofen, uma jovem de família rica que acabou matando os próprios pais com a ajuda de seu namorado e o irmão dele, em 2002.

A lembrança ocorreu durante a cena, quando Maria da Paz se questiona a respeito da criação da filha e de não ter percebido nada a seu respeito. Marlene (Suely Franco) então resolve interceder no assunto e relembra a história do caso de Richthofen.

 

PUBLICIDADE

Escrito por Redator News Hero

Sou especialista em notícias da TV, fofocas de famosos e acontecimentos em geral. Também escrevo sobre acontecimentos no meio político.